Psychology, Interamerican
Fatores associados à adaptação acadêmica de estudantes de psicologia do primeiro período
PDF (Português (Brasil))

How to Cite

SOARES, A. B., DA SILVA, A. D. G. B., SOUZA, B. D. A., & LIMA, P. F. (2020). Fatores associados à adaptação acadêmica de estudantes de psicologia do primeiro período. Interamerican Journal of Psychology, 53(3), 431-443. https://doi.org/10.30849/rip/ijp.v53i3.950

Abstract

O estudo verificou como as variáveis Expectativas Acadêmicas, Habilidades Sociais, Maturidade para a Escolha Profissional e Educação à Carreira estão associadas à adaptação acadêmica no Ensino Superior no primeiro período do curso de Psicologia. Os participantes foram 214 estudantes de universidades públicas e privadas do Estado do Rio de Janeiro. Utilizaram-se os instrumentos Escala de Expectativas Acadêmicas de Estudantes Ingressantes na Educação Superior, Inventário de Habilidades Sociais, Escala de Maturidade para Escolha Profissional, Questionário de Educação a Carreira e Questionário de Vivências Acadêmicas reduzido. A adaptação mais satisfatória esteve associada a níveis mais realistas de Expectativas Acadêmicas, melhor Educação à Carreira e melhor repertório de Habilidades Sociais. A promoção de competências sociais e de escolha profissional pode contribuir para a adaptação acadêmica no contexto estudado.

https://doi.org/10.30849/rip/ijp.v53i3.950
PDF (Português (Brasil))

References

Almeida, L. S., Soares, A. P., & Ferreira, J. A. G. (2002). Questionário de Vivências Acadêmicas (QVA-r): Avaliação do ajustamento dos estudantes universitários. Avaliação Psicológica, 1(2), 81-93.

Balbinotti, M. A. A., & Tétreau, B. (2006). Questionário de educação à carreira: propriedades psicométricas da versão brasileira e comparação transcultural. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 7(2), 49-66.

Blustein, D. L. (2011). A relational theory of working. Journal of Vocational Behavior, 79(1), 1-17. Doi:10.1016/j.jvb.2010.10.004

Carvalho, T. O., & Marinho-Araújo, C. M. (2010). Psicologia Escolar e Orientação Profissional: Fortalecendo as convergências. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 11(2), 219-228.

Colombo, G, & Pratti, L, E. (2014). Maturidade para Escolha Profissional, Habilidades Sociais e Inserção no Mercado de Trabalho. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 15(2), 201-212.

Del Prette, A., & Del Prette, Z. A. P. (2003). No contexto da travessia para o ambiente de trabalho: Treinamento de habilidades sociais com universitários. Estudos de Psicologia, 8(3), 413-420.

Del Prette, Z. A. P, & Del Prette, A. (2013). Psicologia das habilidades sociais na infância: Teoria e Prática. Petrópolis, RJ: Vozes.

Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2001). Inventário de Habilidades Sociais (IHS-Del-Prette): Manual de aplicação, apuração e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2003). Desenvolvimento interpessoal: Uma questão pendente no ensino universitário. In E. Mercuri e S. A. J. Polydoro, (Org.). Estudante universitário: Características e experiências de formação (pp. 105-128). Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária.

Faleiros, N. P., & Lehman, P. Y. (2016). Desafios na implantação da educação para a carreira no contexto escolar brasileiro. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 17(2), 233-243.

Fernandes, E. P., & Almeida, L. S. (2005). Expectativas e vivências acadêmicas: Impacto no rendimento acadêmico dos alunos do primeiro ano. Psychologica, 40(3), 267-278.

Figueiredo, A. C., Filho, A. Del M., A., & Santos, L. M. (2015). Carreira Tradicional ou Moderna? Um estudo com alunos da rede municipal de ensino de São José dos Campos-SP. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 5(1), 163-191.

Gamboa, V. M., & Paixão, M. P. (2014). A qualidade da experiência de estagio e o desenvolvimento vocacional de estudantes dos cursos tecnológicos. Psicologia: Reflexão e Crítica, 27(2), 377-387. Doi:10.1590/1678-7153.201427219

Gomes, G., & Soares, A. B. (2013). Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, 26(4), 780-789.

Granado, J. I. F., Santos, A. A. A., Almeida, L. S., Soares, A. P., & Guisande, M. A. (2005). Integração académica de estudantes universitários: Contributos para a adaptação e validação do QVA-r no

Brasil. Psicologia e Educação, 4(2), 31-41

Guichard, J. (2001). A century of career education: Review and perspectives. International Journal for Educational and Vocational

Guidance, 1(3), 155-176.

Junqueira, M. L., & Melo-Silva, L. L. (2014). Maturidade Para a Escolha de Carreira: Estudo com Adolescentes de um Serviço-Escola. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 15(2), 187-199.

Lisboa, F. S., & Barbosa, A. J. G. (2009). Formação em Psicologia no Brasil: um perfil dos cursos de graduação. Psicologia: Ciência e Profissão, 29(4), 718-737. https://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932009000400006

Marinho-Araújo C. M., Fleith, D. S., Almeida, L. S., Bisinoto, C., & Rabelo, M. L. (2015). Adaptação da Escala Expectativas Acadêmicas de Estudantes Ingressantes na Educação Superior. Avaliação Psicológica, 14(1), 133-141.

Moreno, P. F., & Soares, A. B. (2014). O que vai acontecer quando eu estiver na universidade? Expectativas de jovens estudantes brasileiros. Aletheia,45, 114-127.

Nadelson, L. S., Semmelroth, C., Martinez, G., Featherstone, M., Fuhriman, C. A., &Sell, A. (2013). Why did they come here? The influences and expectations of first-year student’s college experience. Higher Education Studies, 3(1), 50-62.

Neiva, K. M. C. (2003). A maturidade para a escolha profissional: uma comparação entre alunos do ensino médio. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 4(1-2), 97-103.

Neiva, K. M. C. (2014). Escala de Maturidade para a Escolha Profissional (EMEP). São Paulo: Vetor.

Neiva, K. M. C., Silva, M. B., Miranda, V. R., & Esteves, C. (2005). Um estudo sobre a maturidade para a escolha profissional de alunos do Ensino Médio. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 6(1), 1-14.

Nelson, K. J., Quinn, C., Marrington, A., & Clarke, J. A. (2012). Good practice for enhancing the engagement and success of commencing students. Higher Education, 63, 83-96.

Oliveira, C. T., Santos, A. S., & Dias, A. C. G. (2016). Expectativas de universitários sobre a universidade: sugestões para facilitar a adaptação acadêmica. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 17(1), 43-53.

Oliveira, I. M., Taveira, M. C., & Neves, L. F. (2014). Sensibilizar professores para o desenvolvimento de carreira dos alunos: Relato de uma experiência. Psicologia: Ciência e Profissão, 34(2), 512-523.

Pellegrini, C. F. S., Calais, S. L., & Salgado, M. H. (2012). Habilidades sociais e administração de tempo no manejo do estresse. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 64(3), 110-129.

Pinho, A. P. M., Dourado, L. C. D. C., Aurélio, R. M., & Bastos, A. V. B. (2015). A transição do ensino médio para a universidade: Um estudo qualitativo sobre os fatores que influenciam este processo e suas possíveis consequências comportamentais. Revista de Psicologia, 6(1), 33-47.

Sarriera, J. C., Paradiso, A. C., Schütz, F. F., & Howes, G. P. (2012). Estudo comparativo da integração ao contexto universitário entre estudantes de diferentes instituições. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 13(2), 163-172

Soares, A. B., & Del Prette, Z. A. P. (2015). Habilidades sociais e adaptação à universidade: Convergências e divergências dos construtos. Análise Psicológica, 33(2), 139-151.

Soares, A. B., Francischetto, V., Dutra, B. M., Miranda, J. M., Nogueira, C. C. C., Leme, V. R., Araújo, A. M., & Almeida, L. S. (2014). O impacto das expectativas na adaptação acadêmica dos estudantes no Ensino Superior. Psico-USF, 19(1), 49-60.

Soares, A. B., Poubel, L. N., & Mello, T. V. S. (2009). Habilidades sociais e adaptação acadêmica: Um estudo comparativo em instituições de ensino público e privado. Aletheia, (29), 27-42.

Soares, A. B., Seabra, A. M. R., & Gomes, G. (2014). Inteligência, autoeficácia e habilidades sociais em estudantes universitários. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 15(1), 85-94.

Soares, A. P., Almeida, L. D. S., Diniz, A. A. P. M., & Guisande, M. A. (2006). Modelo Multidimensional de Ajustamento de jovens ao contexto Universitário (MMAU): Estudo com estudantes de ciências e tecnologias versus ciências sociais e humanas. Análise Psicológica, 1(24),15-27.

Sparta, M., & Gomes, W. B. (2005). Importância atribuída ao ingresso na educação superior por alunos do ensino médio. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 6(2), 45-53.

Teixeira, M. A. P., Dias, A. C. G., Wottrich, S. H., & Oliveira, A. M. (2008). Adaptação à universidade em jovens calouros. Psicologia Escolar e Educacional, 12(1), 185-202.

Teixeira, M. O., & Calado, I. (2010). Avaliação de um programa de educação para a carreira: um projeto de natureza exploratória. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 11(2), 213-218.

Ulusoy, F. M., & Onen, A. S. (2014). The effects of the professional maturity levels of secondary school students on their academic motivations. Procedia Social and Behavioral Sciences, 143, 1153-1157.

Uvaldo, M. C. C., Garcia, M. L. D., Munhoz, I. M. S., & Teixeira, M. O. (2012). Síntese das discussões e propostas do grupo de trabalho: Interfaces entre a orientação profissional, educação e psicologia escolar. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 13(1), 125-128.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.