Queixas dos consumidores e práticas do PROCON quanto à publicidade: por outra psicologia do consumo

  • Angelo Brandelli Costa Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Inês Hennigen Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Abstract

A partir de uma pesquisa exploratória realizada nos Programas de Defesa do Consumidor (PROCON) situados na cidade de Porto Alegre/BR, esse artigo aborda as queixas dos consumidores relativas à publicidade que chegam a tais órgãos e os discursos e práticas dos seus operadores a respeito dessa temática. Foram realizadas entrevistas com coordenadores, colaboradores e parceiros dos órgãos, e coletados materiais impressos disponíveis para a população. Os dados foram analisados utilizando-se análise do discurso crítica. Os resultados apontaram que as demandas dos consumidores em relação à publicidade restringem-se a questões relativas à compra/venda e a impasses relativos à precificação. Discute-se tais achados a luz da centralidade que a noção de enganosidade tem na política de defesa do consumidor, destacando-se a importância de se operar com a noção de abusividade uma vez que essa remete às implicações éticas da publicidade. Conclui-se que o desenho da política está pautando o modo como os consumidores constituem suas queixas, inclusive em outras instâncias, como na internet. Sugerem-se mudanças na abordagem da questão e defende-se a ideia de outra psicologia do consumo.

Author Biographies

Angelo Brandelli Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é mestrando (PPGPSI/UFRGS), bolsista CAPES/PROF e pesquisador do Grupo de Estudo, Aplicação e Pesquisa em Avaliação Psicológica da UFRGS, do Núcleo de Pesquisa em Sexualidade e Relações de Gênero da UFRGS, e do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Inês Hennigen, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1985), mestrado em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004). É professora adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e Institucional e do PPG em Psicologia Social e Institucional. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social e Psicologia e Educação; atualmente, tem se dedicado ao estudo, pesquisa e intervenção no que concerne às seguintes questões: modos de subjetivação, midia e tecnologias, relações de gênero, educação, relações de consumo, cidadania e (super)endividamento.
Published
2013-04-03
How to Cite
Costa, A. B., & Hennigen, I. (2013). Queixas dos consumidores e práticas do PROCON quanto à publicidade: por outra psicologia do consumo. Revista Interamericana De Psicologia/Interamerican Journal of Psychology, 46(3). https://doi.org/10.30849/rip/ijp.v46i3.300